• Publicado em 05/04/2016 13h26
10 erros mais comuns dos concurseiros
 
Quando decidimos prestar um concurso público devemos entender que este é um projeto de vida, que merece ser cuidado e planejado com todo carinho e cuidado. Ao tomar posse, será um novo período, período em que você poderá usufruir da merecida estabilidade financeira e profissional e, para muitas pessoas que já tiveram uma condição mais favorável, será um verdadeiro renascimento.
 
O funcionalismo público todos os anos traz uma série de oportunidades para pessoas de diversos níveis de escolaridade e as remunerações são muito interessantes, visto que, além de você conquistar sua estabilidade financeira, o fantasma do desemprego não assombrará mais suas noites de sono.
 
Para que você possa usufruir dessas e de mais uma série de benefícios que a carreira pública proporciona, relacionamos alguns dos erros mais comuns que os concurseiros cometem ao iniciar um projeto de vida que visa a aprovação em um cargo público. Essas orientações visam nortear seu planejamento de estudos e fazer com que você entenda que para a realização desse sonho há a necessidade de dedicação de tempo e energia durante o processo de preparação. 
 
Confira abaixo os dez erros cometidos por candidatos durante esse processo que vai desde a decisão de prestar concurso até o dia de fazer a prova:
 
1. Não ser honesto consigo mesmo. Você deve procurar saber se será feliz trabalhando no cargo que você escolheu. Lembre-se: não é só dinheiro que traz felicidade. Satisfação em desenvolver um excelente trabalho também nos traz satisfação;
 
2. Se você tem família, filhos e pessoas que você considera importantes na sua vida, torne esse projeto em um projeto da sua família. Você precisará do apoio e carinho deles durante sua preparação. Eles serão seus maiores incentivadores e motivadores; 
 
3. Iniciar seus estudos sem a organização e planejamento que o processo requer é muito comum e deve ser evitado. Relacione seus horários e compromissos profissionais e pessoais, incluindo momentos de lazer, e também os horários destinados ao estudo para o concurso; 
 
4. Não conhecer a realidade do concurso que deseja prestar é também muito preocupante. Você deve estar atento e conhecer todas as regras do concurso, tais como a exigência de escolaridade, quantidade e pesos das questões, conteúdo das questões, etapas do concurso, etc. Todos esses dados serão encontrados no documento que torna o concurso oficial, o edital, e você pode acessá-lo no site da organizadora do concurso. Caso o edital ainda não tenha sido publicado, oriente-se pelo último edital publicado para o cargo desejado;
 
5. Esquecer datas importantes ou deixar para a última hora é outro erro e pode ser sanado com a confecção de um cronograma. Nele, você deve marcar as principais datas que estão relacionadas no edital, com isso, você nunca perderá os prazos de inscrição, datas de pagamento de taxas, data de prova, data de interposição de recursos para as diversas etapas do concurso;
 
6. Desconhecer o perfil da banca organizadora do concurso é grave e pode colocar em risco toda sua preparação. Além de diferentes estilos de marcação de respostas das provas objetivas, algumas organizadoras elaboram suas questões concentrando-se exclusivamente em texto de lei, outras em autores e suas doutrinas e outras podem cobrar mais jurisprudência. Relacionar as provas anteriores do concurso que você deseja prestar ajudará você a entender como serão as questões de seu concurso;
 
7. Só estudar as disciplinas que você gosta não lhe deixará pronto para prova, até porque, na maioria dos concursos, o edital informa que é necessário um número mínimo de acertos em cada disciplina. Logo, para que sua preparação seja efetiva, encare os seus estudos como profissão, aprenda a gostar de estudar, sem questionar o tipo de disciplina e a abordagem das questões. Nem sempre fazemos só o que gostamos, nesse caso a diferença é que essa mudança de postura pode nos levar a aprovação;
 
8. Não se adaptar às reais condições do concurso também pode colocar em risco sua preparação. Faça um planejamento e simule o dia de sua prova, com a mesma quantidade de questões e mesmo tempo destinado a realização da prova. Assim, você começará a perceber como seu corpo e mente reagem nessa situação, ou seja, na mesma condição que você fará a prova. Se conseguir, faça nos mesmos dias da semana e horários que a sua prova será realizada; 
 
9. Não planejar uma rotina de estudos certamente fará o processo ser menos efetivo e mais lento. Nos dias e horários que você escolheu para sua preparação, oriente-se por um material didático de qualidade e especializado, faça muitos exercícios e provas anteriores, marque seus acertos e ficará mais fácil perceber sua evolução nos temas. Caso necessário, escolha um curso preparatório destinado ao concurso que você escolheu. Os professores podem ajudá-lo com dicas importantes sobre as disciplinas do seu concurso;
 
10. Nessa fase de preparação nunca destine todo seu tempo ao estudo. Você tem família, compromissos, deve se alimentar adequadamente, dormir e praticar esportes. Investir em repouso e diversão não equivale a perder horas de estudo, significa ganhar fôlego para o estudo e por consequência a realização do seu sonho.
 
“Amar a si próprio é o começo de um romance para a vida inteira”. Essa frase de Oscar Wilde cabe muito bem para finalizar este texto. Ao cuidarmos de cada detalhe deste processo, podemos transformar um simples sonho em uma realidade para a vida inteira. 
 
Bons estudos!
 
 

 

Outras Notícias